VÍDEO: Ex-namorado que matou modelo alega que agiu em legítima defesa; leia o depoimento na íntegra

-

Lúcio foi preso na manhã desta quarta-feira (01).

Foi preso na manhã desta quarta-feira (01) Lúcio Magno Quadros, acusado de matar a ex-namorada Geordana Natally Sales Farias, de 20 anos, durante a madrugada. De acordo com ele, foi a jovem quem levou a faca e desferiu o primeiro golpe. Ele alega ter agido em legítima defesa.

Segundo a Polícia Militar (PM), no momento em que foi preso, Lúcio, de 21 anos, estava dormindo. Antes de ir para o sistema prisional, ele foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) por estar ferido. 

“Ela estava comigo desde às 01h30, quando eu saí do trabalho. A gente foi para casa e a discussão começou lá porque ela viu conversas no meu celular e quis tirar satisfação. Eu saí do trabalho e a gente foi para casa. Devido a essas conversas que ela pegou, durante a madrugada, a gente tava deitado, a gente dormiu, ela pediu para despertar o celular 15 para às 5h da manhã porque hoje ela ia trabalhar cedo, o telefone despertou, eu acordei, acordei ela, só que antes disso a gente já tinha discutido em relação a essas conversas, mas aparentemente tinha ficado tudo bem”, afirmou o acusado em entrevista. De acordo com ele, a informação de que o crime teria sido premeditado não procede. 

“A faca pertencia à minha residência, só que não fui eu que levei. Quando ela acordou, ela foi para a frente, abriu o portão, como sempre fazia, e ficou me esperando. Só que eu voltei para vestir uma camisa, e nesse período ela foi lá e pegou a faca. Eu não vi ela pegando. A gente foi para o portão e quando chegou lá ela começou a me questionar de novo dessas conversas, tirar satisfação. Foi aí que teve a discussão de novo e ela desferiu o primeiro golpe, aí no segundo que ia pegar no meu rosto eu coloquei a mão, peguei a faca e desferi nela”, assume. 

Questionado sobre o fato de a polícia ter constatado que Lúcio desferiu muitos golpes contra a vítima, Lúcio se exaltou e deu a entender que, “no calor do momento”, não há controle. “Sim, cara, e tu acha o que? O cara tá ali no calor do momento, um monte de coisa na cabeça, a gente não sabe o que fazer, né?”, alega.

Lúcio ainda afirmou que não sabia que havia matado Geordana. “Eu saí, parei em frente a um supermercado, pensei em voltar, mas fui para casa”, diz, ressaltando que, diferente do que a polícia aponta, ele não estava dormindo quando foi encontrado. “Eu não estava dormindo. Quando eles chamaram, automaticamente eu me levantei e conversei com eles [a polícia]”. Lúcio diz ainda que não lavou a camisa que estava com sangue da vítima e que apenas “a jogou no tanque”. “Eu nem tomei banho. Eu só me joguei na minha cama e fiquei pensando no que tinha acabado de acontecer”. Por fim, ele diz que não chegou a se apresentar à polícia porque estava esperando sua mãe acordar para confessar o crime, mas que quando isso aconteceu “a polícia já estava na porta”.

Texto: O Liberal

Parceiros
spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
Parceiros

Must Read

Prefeitura de Abaetetuba anuncia cancelamento das festas de réveillon e carnaval...

0
Medida foi anunciada na tarde desta quarta, 01. Em sua 11ª reunião ordinária, realizada nesta quarta-feira, 01, o Comitê de Supervisão e Acompanhamento dos Impactos...