Vídeo: estelionatário que prometia ‘cheque moradia’ a ribeirinhos em troca de dinheiro é preso em Cametá

-

Luís Carlos se apresentou como representante do deputado estadual Adriano Coelho e das prefeituras de Cametá e Oeiras do Pará.

A Polícia Militar prendeu na manhã do último domingo, 23, Luís Carlos Santana Valente, de 37 anos, suspeito do crime de estelionato praticado contra moradores das áreas rurais e ribeirinhas que residem no município de Cametá, na região nordeste do Pará. São famílias que moram ao longo da BR-422 nas vilas Uxi Estrada, América, Nova América, Costeira, Melancia, Castanheira, França, Igarapé Preto e Betânia. 

Segundo informações dos marcadores, Luís Carlos se apresentou como representante do deputado estadual, Adriano Coelho e da prefeitura de Cametá e da prefeitura de Oeiras do Pará. Ainda de acordo com as vítimas do golpe, o acusado cobrava um valor de R$ 100,00 para cadastrar famílias no programa social realizar as chamadas das famílias, às inscrições no programa “Sua casa” que substituiu o “cheque moradia” programa de assistência social estadual da Companhia de Habitação (Cohab), do Governo do Pará. O valor estimado do golpe pode chegar a R$ 40 mil. 

Acusado usando camisa com a logo da Prefeitura de Cametá (Exclusivo/ Portal Roma News).

O acusado foi encaminhado para delegacia de Polícia Civil, do município e está a disposição da justiça.

O deputado estadual Adriano Coelho disse em nota que “Foi surpreendido com a informação de que o criminoso utilizava o seu nome e os nomes dos prefeitos dos municípios para aplicar seus golpes nas comunidades locais… que não tem e nunca teve nenhuma relação com o programa estadual de moradia do governo estadual (Programa Sua Casa) e repudia o envolvimento do seu nome e do seu cargo no legislativo estadual em qualquer espécie de ato ilícito, reiterando que seu gabinete está aberto para que as comunidades e seus representantes levem diretamente suas demandas de melhorias até ele que, como parlamentar, faz o seu trabalho de apoiar e defender os interesses dessas comunidades no plenário da Alepa e em manifestações diretas ao governador Helder Barbalho.”

A reportagem entrou em contato com as assessorias das prefeituras de Cametá e Oeiras do Pará e aguarda posicionamento sobre o caso.

Texto: Roma News com informações de Blog do Leosam Arnoud

Parceiros
spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
Parceiros

Must Read

Rir ou chorar? Menino de dois anos compra mais de R$...

0
Pequeno brincava com celular da mãe quando confirmou, sem querer, compras que estavam em carrinho de loja virtual. Um garotinho de dois anos estava brincando...