Vai viajar? Fique atento aos cuidados com a segurança de casa

Especialista orienta como evitar roubos e incêndios na época do carnaval.

Muitos paraenses devem emendar os quatro dias para aproveitar a folia ou simplesmente descansar no carnaval. Para quem vai sair de casa, antes disso, diversos cuidados são necessários para evitar furtos e roubos nos imóveis. Além disso, há medidas que podem prevenir casos de curto-circuito e incêndios enquanto a família está fora do lar.

Marcelino Frota Vieira, mestre em Direito e especialista em Direito Penal, Defesa Social e Segurança, afirma que medidas preventivas com ajuda das tecnologias na área da segurança privada podem ajudar a organizar e preparar a moradia para esse período. “Para quem puder é importante acoplar câmeras no próprio celular, para ver em tempo real as áreas de acesso à moradia de qualquer lugar em que a pessoa esteja por meio de filmagens, que são passadas da casa para o celular. É uma tecnologia que não é muito cara, mas é preventiva e proativa”, frisa.

Outro ponto para ajudar na segurança e ainda tradicional é verificar alguma pessoa de efetiva confiança para visitação na casa uma veza ao dia ou pelo menos uma vez na semana. “Precisa ser de confiança para ajudar com visitação na casa. Ainda assim, as entradas da casa devem ser reforçadas, principalmente na parte extremamente de fora e também aquelas residências que têm muro com acesso às ruas principais. Pois sabemos que hoje existem muitas facilidades com o uso de chaves mestras e com chaves que modificam a abertura de cadeados”, alerta Vieira, que é professor do curso de Direito na Universidade da Amazônia.

A eletrificação de cercas logo acima do muro também pode ser utilizada. Mas ele frisa que ela só pode ser empregada se for de acordo com a Lei Orgânica do Município e bem superior a dois metros de altura, já que existe limite para evitar acidentes ou mortes.

Para evitar incêndio, o ideal é desligar o registro de energia da casa.

Nesse tempo de folia, não somente os casos de roubos e furtos podem envolver os imóveis enquanto as famílias estão fora, mas também situações que envolvem problemas possíveis de acidentes ou incêndios.

“E importante também verificar se não há fio descascado na casa e desligar todos os aparelhos das tomadas. O ideal mesmo é desligar o próprio registro de energia da casa. Pois, caso ocorra um curto-circuito, a pessoa está longe da residência e não vai poder operar para evitar um incêndio”, afirma.

Ele destaca que nem sempre é válido deixar a lâmpada ligada dentro da casa, para tentar sinalizar que existe alguém lá e, assim, distrair possíveis criminosos.

“Deixar a luz ligada pode provocar um curto-circuito e isso não garante efetivamente que vai trazer segurança. Se houver possibilidade da energia elétrica de dentro da casa ficar desligada e a energia externa ficar ligada, é a melhor solução”, reitera.

Para evitar escalonamento de pessoas pelo telhado das casas, a orientação é colocar concretos armados na edificação do imóvel. “Elas são peças de concreto já montadas e não precisa levantar o pé direito a mais no telhado. É uma situação que envolve gasto e trabalho, mas quando se fala em segurança não se fala em gasto, mas em investimento. É mais uma prevenção proativa para evitar as chances dos danos”, explica Marcelino Frota.

Se ficar fora de casa, não esqueça dos cuidados com os animais de estimação

Ele lembra ainda a situação das pessoas que vão ficar fora de casa e possuem animais de estimação. “São quatro dias de folia, então, se ficar fora de casa, é importante deixar em um hotel de trânsito de animais. Ou colocar alguém de confiança para fazer a troca da água e da comida, porque sem cuidados os animais podem morrer”.

Outra orientação relevante é deixar fechadas todas as possíveis aberturas na casa, para que não haja a entrada de pequenos animais, como roedores. “Não tem que deixar restos de alimentos. Antes de viajar, a casa, o imóvel, enfim têm que ficar completamente limpos por questões de saúde e de segurança”.

Em caso de ocorrência de roubos ou furtos, enquanto está fora de casa, é necessário logo ou depois fazer o Boletim de Ocorrência indo a uma delegacia da Polícia Civil ou pela Delegacia Virtual.

“A pessoa pode também se inteirar do celular funcional do policial interativo que atua no bairro em que a pessoa mora para que, se ocorrer algo e tiver conhecimento, pode acioná-lo na questão de furto, roubo ou qualquer ato contra a própria residência”, finaliza Marcelino Frota Vieira.

Fonte: Cleide Magalhães

Oferecimento:
IEPAM- Moju
Cruzeiro Do Sul Virtual
Faculdade Fam- Abaetetuba
Farmácia Do Trabalhador De Moju
Uniasselvi – Moju
Açaí e Cia Gold
Nenem Moto Peças
GBS NET
Graf Art
Ideal Magazine
Supermercado Leal
Mundo da construção
Agapis Auto Elétrica

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui