Tácio Muzzi é o nome escolhido pelo diretor-geral da PF para a superintendência do Rio de Janeiro

Crédito: Agência Brasil

Mais uma troca de cargo foi feita pelo novo diretor-geral da Polícia Federal, Rolando de Souza, desde que assumiu o cargo na segunda-feira, 4. Além de escolher Tácio Muzzi para comandar a superintendência do Rio de Janeiro, ele também definiu os ocupantes de 7 diretorias da PF. A outra mudança indicada por Rolando é na superintendência da PF no estado do Alagoas. A delegada Cecília Franco assume o cargo com apoio de Bolsonaro e Alexandre Ramagem, que teve a nomeação suspensa para o dirigir a PF.

A definição do novo superintendente da PF no Rio de Janeiro, que era a mais esperada, foi a segunda troca que Rolando fez nesta terça-feira, 5. No Rio, o delegado Tácio Muzzi vai substituir Carlos Henrique Oliveira. Ele sai do cargo para assumir o posto de diretor-executivo da PF.  Mesmo com o segundo cargo mais importante da PF, Oliveira não participará de nenhuma investigação, pois ele tratará somente de assuntos administrativos.

O delegado Tácio está na PF desde 2003 e participou de várias investigações contra a corrupção, como a operação Gladiador, que prendeu o ex-chefe de Polícia Civil do RJ, Álvaro Lins. Ele também foi foi chefe da Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros, da Superintendência da PF no Rio, e também atuou no Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (diretor adjunto) e foi diretor do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Ele assume justamente a superintendência na qual o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, acusa o presidente da República, Jair Bolsonaro, de que estaria tentando interferir também.

Outras mudanças se deram no âmbito das diretorias da Polícia Federal:

– Diretoria Executiva (DIREX) – Carlos Henrique Oliveira de Souza (ex-superintendente no Rio);

– Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado (DICOR) – Igor Romário de Paula (mantido no cargo);

– Diretoria de Inteligência Policial (DIP) – Alexandre Isbarrola;

– Corregedoria-Geral de Polícia Federal (COGER) – João Vianey Xavier Filho;

– Diretoria de Administração e Logística Policial (DLOG) – André Viana Andrade;

– Diretoria de Gestão de Pessoal (DGP) – Cecília Franco (ex-superintendente de Alagoas);

– Diretoria de Tecnologia da Informação e Inovação (DTI) – Willian Marcel Murad.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui