Segurança Pública expande atendimentos e implanta monitoramento no Baixo Tocantins

Sistema de câmeras de inteligência artificial fiscaliza as vias e garante suporte às demandas de urgência e emergência da população na região, com abrangência nos municípios de Abaetetuba, Moju e Igarapé-Miri.

A Região do Baixo Tocantins recebeu neste domingo (26), a nova Central de Atendimento e Despacho de Ocorrências (CAD) e o Sistema de câmeras de inteligência artificial, garantindo a expansão dos atendimentos de urgência e emergência, e fiscalização das vias. O ato de entrega foi presidido pelo governador Helder Barbalho, no município de Abaetetuba.

A Central de Atendimentos e Despachos de Ocorrências (CAD) está implantada no prédio do 31º Batalhão da Polícia Militar, na PA-409, no bairro Mutirão.

No CAD, os servidores receberão as ligações feitas para os números 190 da Polícia Militar e 193 do Corpo de Bombeiros, com abrangência nos municípios de Abaetetuba, Igarapé-Miri e Moju. Por meio deles, o efetivo registra as chamadas de urgência e emergência locais e aciona as viaturas para o atendimento das ocorrências.

Governador do Estado, Helder Barbalho afirmou a importância da implantação da tecnologia para reforçar as ações da segurança pública na região, “estamos implantando uma central de atendimentos de ocorrências e câmeras de segurança, para além disso, a tecnologia que está sendo colocada aqui inclui leitura facial, para que quem estiver acompanhando as imagens possa ter como identificar bandido imediatamente, por meio do sistema que acusa, para que a polícia possa agir de imediato e também fiscalizar qualquer ilicitude, garantindo a paz dos moradores município de Abaetetuba”, enfatizou.

A iniciativa faz parte do projeto “Falando por Todo o Pará”, que integra as forças da Segurança Pública em todo o Estado e melhora a aproximação com a comunidade, garantindo a celeridade nos atendimentos. Todos os contatos feitos são registrados no sistema Sinesp-Cad, disponibilizado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp/MJSP), que interliga todas as outras centrais de atendimento e despacho de ocorrência de urgência e emergência.

Tecnologia e inovação são investimentos necessários e estratégicos para a Segurança Pública da Região do Baixo Tocantins, destacou o secretario de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado.

“Entregamos a nova cental de atendimento e despachos de ocorrências, onde a população poderá ligar para registrar a ocorrência, por meio do 190 e do 193, que serão atendidos diretamente no município de Abaetetuba, além das câmeras de monitoramento que têm tecnologia de reconhecimento de placa e inteligência artificial. As câmeras, com tecnologia e inovação, vão contribuir para combater a criminalidade”, disse o titular da Segup.

Reprodução

Câmeras – A Central de Atendimento também contará com um sistema de vídeomonitoramento de 25 câmeras de inteligência artificial, que foram instaladas estrategicamente, nas principais vias dos municípios de Abaetetuba e Igarapé-Miri, onde há maior fluxo de pessoas e veículos, dos quais as imagens serão visualizadas e monitoradas no CAD. A qualquer atitude suspeita, as informações são repassadas para a guarnição mais próxima se dirigir até o local. As câmeras das rodovias possuem recursos de reconhecimento de placa veicular e, ao estar disponível o banco de dados, farão também o reconhecimento facial.

O secretário Ualame Machado, pontuou ainda ” as instalações e funcionamento das câmeras têm como principal objetivo garantir uma maior segurança e auxiliar na fiscalização nas ruas, prevenir crimes e outras situações relevantes, como desordens urbanas”.

Para Regiane Farias, manicure no município, o sistema de câmeras gera mais segurança para todos. “A instalação das câmeras nas ruas é uma honra para nós moradores, pois vai ajudar a reduzir os assaltos porque os criminosos serão identificados a partir de agora com mais facilidade. Minha irmã teve a moto roubada, foi achado na estrada tudo desmontado, e agora com as câmeras teríamos mais facilidade para identificar os locais por onde passou e quem cometeu o crime. Então é muito importante pra ajudar a combater a criminalidade, trazendo mais segurança para nós”, disse a abaetetubense, Regiane Farias.

Por Agência Pará com informações de Roberta Meireles (SEGUP).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui