Polícia Civil faz buscas pelo principal suspeito do desaparecimento de menina de 10 anos em Viseu

-

Homem, que é um vendedor de sabonete, estava hospedado em um hotel na cidade do nordeste paraense.

A Polícia Civil do Pará realiza buscas para localizar o principal suspeito do desaparecimento de uma menina de 10 anos, identificada pelo prenome de Ravyla, no município de Viseu, na última segunda-feira (21). O caso vem mobilizando a população local e as autoridades policiais. O homem, que é um vendedor de sabonete, estava hospedado em um hotel na cidade do nordeste paraense. Imagens do circuito interno de câmeras do local já foram analisadas. Um veículo, supostamente pertencente ao suspeito, que foi deixado no hotel também foi apreendido e passa por perícia, junto a outros objetos pessoais. 

Segundo as investigações, o homem foi o último a ser visto com a menina. Em um dos depoimentos colhidos, uma menor de idade relatou aos agentes que foi assediada pela mesma pessoa, com palavras de baixo calão. A partir das provas, a PC, então, representou pela prisão temporária do homem e um mandado de prisão foi expedido pela Justiça. 

Em paralelo às buscas pelo indiciado,a polícia também procura a criança. Uma força-tarefa foi montada, além do efetivo da localidade. Homens da Diretoria de Polícia do Interior dão apoio à operação. 

A PC ressalta ainda que qualquer informação que auxilie nas investigações e na localização do suspeito pode ser repassada pelo Disque Denúncia, 181. O sigilo é garantido e a ligação é gratuita.

Na noite desta quinta-feira (24), familiares, amigos e moradores do município saíram às ruas em uma manifestação pacífica para cobrar das autoridades policiais mais agilidade nas investigações. A mobilização pelas buscas da criança também já ultrapassou as fronteiras de Viseu, e moradores de várias localidades vizinhas também estão participando ativamente da procura.

Relembre o caso

A pequena Ravyla desapareceu na manhã de segunda-feira (21), após ir em uma feira que fica perto da casa da família para comprar cheiro-verde e alguns outros itens. Depois de algum tempo, a mãe da criança estranhou o fato de ela não ter voltado para casa e saiu à procura da criança.

Moradores disseram que a garota foi vista conversando na feira com um vendedor de produtos faciais, pouco antes de desaparecer. Esse vendedor, inclusive, teria sido detido em um hotel da cidade em posse de um veículo prata, com placa de Belém, mas depois teria sido liberado por insuficiência de provas do envolvimento com o sumiço da menina.

Fonte: O Liberal

Parceiros
spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
Parceiros

Must Read

Prefeitura de Abaetetuba anuncia cancelamento das festas de réveillon e carnaval...

0
Medida foi anunciada na tarde desta quarta, 01. Em sua 11ª reunião ordinária, realizada nesta quarta-feira, 01, o Comitê de Supervisão e Acompanhamento dos Impactos...