Pará: Quadrilha se passa por facção criminosa para extorquir pessoas, alerta PC

A Polícia Civil do estado do Pará, alerta a população para não cair no golpe da falsa facção criminosa. Os criminosos têm mandado mensagem via whatsapp e realizando ligações para as pessoas, dizendo que são lideranças de facções criminosas, como do Comando Vermelho (CV) ou do Primeiro Comando da Capital (PCC).

Os criminosos dizem que as vítimas denunciaram o tráfico de drogas do local onde moral ou possuem estabelecimentos comerciais, e que isso teria atrapalhado a atividade deles. Eles divulgam dados como endereços das vítimas e nome dos estabelecimentos comerciais com intuito de amedrontá-las, dizendo que vão fazer mal para elas ou seus familiares, depois pedem quantias em dinheiro para não concretizar a ação criminosa que prometeram.

A seguir, a gravação descrita de um áudio que os bandidos encaminharam para uma das vítimas:

”É você que denunciou o nosso tráfico. Aqui quem fala é o Marreta, um dos porta-vozes do Comando Vermelho na região de Parauapebas. Neste exato momento tem duas caminhonetes nossas com dez moleques fortemente armados para buscar você e seus familiares. Se realmente você tiver amor a sua vida e a de seus familiares, liga para mim agora, irmão.”

Após coagir as vítimas, os bandidos solicitam PIX ou transferências bancárias para suas contas. Têm sido inúmeros golpes registrados na Delegacia de Polícia Civil de Parauapebas. O Delegado responsável pelas investigações esclarece que os criminosos estão sendo monitorados e serão responsabilizados criminalmente pelo crime de extorsão, com pena de prisão de até 10 anos de reclusão.

Alerta também as vítimas para terem atenção com essas possíveis investidas dos criminosos e para que divulguem em seus círculos de convívio a mencionada modalidade de golpes, bem como que denunciem para a Polícia Civil qualquer prática criminosa, através da Delegacia Virtual ou pessoalmente na 20.ª Seccional de Polícia Civil.

Com Informações: Pebas Notícias e Roma News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui