50 corpos foram encontrados em um caminhão na cidade de San Antonio, no Texas, cidade que fica na fronteira com o México e sofre com onda de forte calor

Foto: Kaylee Greenlee/Reuters.

O veículo transportava imigrantes que entraram ilegalmente nos EUA.

Cinquenta pessoas foram encontradas mortas dentro e ao redor de um caminhão abandonado em uma rodovia da cidade de San Antonio, no estado do Texas, nos Estados Unidos, nesta segunda-feira (27).

O veículo transportava imigrantes que entraram ilegalmente nos EUA (a cidade fica no sul do país, perto da fronteira com o México). As vítimas identificadas até o momento eram de três países: México, Honduras e Guatemala.

Autoridades locais afirmaram que alguns corpos caíram da carreta quando a porta traseira do veículo se abriu.

Havia 16 sobreviventes no caminhão, sendo que quatro são crianças. Todos foram levados a hospitais da região, mas três adultos morreram depois da internação.

Uma grande operação de emergência foi mobilizada com policiais, bombeiros e ambulâncias.

“Os pacientes que vimos estavam quentes, estavam sofrendo de insolação, exaustão pelo calor e sem sinais de água no veículo. Era um caminhão refrigerado, mas não havia máquina de ar-condicionado visível em funcionamento”, disse o comandante dos bombeiros de San Antonio, Charles Hood.

Os 60 bombeiros que foram ao local devem receber apoio psicológico, segundo Hood. “Não estamos preparados para abrir um caminhão e ver diversos corpos.”

O chefe de polícia de San Antonio, William McManus, afirmou que as autoridades foram alertadas às 17h50 locais (19h50 de Brasília).

“Um funcionário de um dos edifícios atrás de mim ouviu um grito de socorro”, disse. “[Ele] saiu para investigar, encontrou um contêiner com as portas parcialmente abertas, abriu para dar uma olhada e encontrou várias pessoas mortas.”

Três pessoas foram detidas no local, mas McManus disse que ainda não sabe se “estão conectadas a isso (o caminhão com as vítimas) ou não”. A investigação foi transferida para o Departamento de Segurança Interna dos EUA.

O prefeito de San Antonio, Ron Nirenberg, disse que o ocorrido é indescritível. Ele pediu para que as pessoas rezassem pelas vítimas e cobrou punição aos responsáveis pela tragédia.

“Esta noite estamos lidando com uma horrível tragédia humana. Por isso, peço a todos que pensem com compaixão e rezem pelos falecidos, pelos feridos, pelas famílias.”

“Esperamos que os responsáveis por colocar estas pessoas em condições tão desumanas sejam processados em todo o rigor da lei.”

O presidente dos EUA, Joe Biden, disse, em comunicado, que o caso era “horrível e comovente”. De acordo com a Reuters, Biden afirmou que “explorar indivíduos vulneráveis com fins lucrativos é vergonhoso”, e que seu governo está trabalhando para reprimir essas redes, em referência a pessoas que atuam para atravessar imigrantes na fronteira.

O arcebispo de San Antonio, Gustavo Garcia-Siller, criticou, em um post no Twitter, a forma como os imigrantes são tratados no país.

“O Senhor tenha misericórdia deles. Esperavam uma vida melhor. Mais uma vez, a falta de coragem para lidar com uma reforma migratória está matando e destruindo vidas.”

O Papa Francisco também se pronunciou nas redes sociais e pediu orações pelas recentes tragédias envolvendo imigrantes.

“Com tristeza, ouvi a notícia da tragédia dos migrantes no Texas e em Melilla. Vamos orar juntos por esses irmãos e irmãs que morreram seguindo sua esperança de uma vida melhor; e para nós mesmos, que o Senhor possa abrir nossos corações para que esses infortúnios nunca mais aconteçam.”

San Antonio, a 250 km da fronteira, é uma rota de trânsito para traficantes. Caminhões como o encontrado em San Antonio são um meio de transporte comumente utilizado por imigrantes que buscam entrar nos Estados Unidos.

O caminhão com os corpos foi visto em uma estrada perto da rodovia I-35, que segue de maneira direta até a fronteira com o México. A viagem costuma ser perigosa porque os veículos que transportam os imigrantes não têm sistemas de ventilação ou refrigeração.

A cidade, que tem clima seco, sofre com uma onda de calor no verão do hemisfério norte. A temperatura na cidade chegou a 39,5 ºC no dia em que os corpos foram encontrados.

Por G1.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui