Homem de 33 anos vira alvo de investigação médica por ejacular pelo ânus e defecar pelo pênis

-

Após um homem de 33 anos procurar um consultório médico para reclamar de dores nos testículos e ejaculação pelo ânus, iniciou-se a investigação do caso raro por uma universidade dos Estados Unidos que levou dois anos e encerrou com uma publicação inédita no periódico médico Cureus Journal of Medical Science, em um artigo chamado “Um Caso Curioso de Ejaculação Retal“. O artigo foi publicado em setembro deste ano, mas apenas nesta semana o caso ficou conhecido pela imprensa internacional.

Investigação

De acordo com as informações do estudo, tudo começou quando o homem chegou ao hospital relatando sintomas como dor nos testículos, ejaculação pelo ânus, presença de gases durante ou logo após urinar (conhecido como pneumatúria) e surgimento de fezes junto a urina (conhecido como fecalúria). Após a equipe médica realizar diversos exames clínicos, foi identificado que o paciente tinha uma fístula na região do reto com o trato urinário, que causava todos os sintomas relatados. No entanto, a motivação para a fístula precisou ser investigada, já que ele era considerado muito jovem para apresentar este tipo de queixa.

O urologista e diretor de comunicação da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia), Roni Fernandes, explica que fístulas são consideradas comuns em casos avançados de câncer de próstata ou de colo de útero. Além disso, ele explica que “O câncer, já bem avançado, não é tão frequente na idade dele. A diverticulite, que pode ‘furar’ essa região, também não é muito comum nesta idade”. Justamente pela ausência de um câncer e causas semelhantes, os médicos descartaram causas infecciosas, como tuberculose, além de inflamações na região intestinal e aprofundaram as investigações sobre o caso, já que o paciente negou ter passado por cirurgias, penetrações e possíveis traumas no reto.

Diagnóstico

Após diversas investigações e análise técnica do histórico médico do paciente, foi descoberto que dois anos antes das reclamações do paciente, ele esteve em coma por três semanas após uma overdose de cocaína e fenciclidina. Desta forma, a instalação de uma sonda na região da uretra por um prolongado, compatível com o tempo de internação foi o causador da lesão na região.

Após a descoberta, foi possível realizar uma cirurgia para corrigir o problema. No entanto, outro ponto destacado pelos especialistas é que se houvesse demora no tratamento e correção da lesão, o paciente poderia ter consequências mais graves, como os altos riscos de infecção, seguida de sepse e morte.

Roni Fernandes comenta que “Essa história da sonda parece muito provável. Um cateter nesse canal da uretra pode gerar uma infecção ali, causando essa fístula”, explica. Porém, ele destaca que um outro fato que chama a atenção é o tempo que o paciente levou para procurar ajuda, de cinco dias. Fernandes ressalta que “Casos como esse mostram como é importante buscar ajuda no surgimento de sintomas. Não é comum soltar gases pela urina e nem ejacular pelo ânus”. Por essa razão, é fundamental buscar ajuda médica na presença de qualquer sintoma que saia da normalidade.

Texto: Roma News

Parceiros
spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
Parceiros

Must Read

Mulher dá à luz na calçada em frente à maternidade no...

0
Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a bebê no chão da calçada chorando enquanto a mulher está de pé ao lado. Nesta terça-feira,...