Seguro de vida é blindagem do capital financeiro para situações adversas

Pesquisa realizada pela Fenaprevi aponta que 65% dos entrevistados não possuem seguro, o que traz preocupação diante de uma eventualidade

Por mais que as pessoas planejem e organizem a vida, não estão livres de imprevistos. E para quem tem uma rotina corrida é imprescindível se precaver e estar amparado em situações adversas. No entanto, não é isso que a maioria dos brasileiros faz. Pesquisa realizada pela Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (Fenaprevi) e o Data Folha mostra que 65% dos entrevistados não têm seguro de pessoas (vida, invalidez, funeral, prestamista, viagem), o que traz preocupação diante de uma situação adversa.

O estudo Percepção dos Brasileiros sobre Seguros Pessoais e Plano de Previdência – População 2021, divulgado em maio passado, ouviu 2.023 pessoas e traz outros dados que servem de alerta, como o de que 33% dos entrevistados dizem desconhecer o produto Seguro e como ele funciona; além de outros 29% que conhecem, mas não sabem como funciona. Por região, o percentual de desconhecimento chega a 42% no Nordeste, 41% no Norte, 32% no Centro-Oeste, 30% no Sudeste e 25% no Sul.

Diante dos diferentes riscos que as pessoas e empresas estão expostas, tanto pessoal quanto profissionalmente, ter uma proteção por meio de um seguro de vida é indispensável. “O seguro traz tranquilidade e liberdade. Além de proteger o patrimônio físico, a proteção também ampara a vida das pessoas”, define Ronnie Clayton Ferreira Braz, Coordenador de Operações Administrativas da Sicredi Sudoeste, sobre o seguro de vida, seja ele individual ou em grupo. O produto se adapta ao estilo de vida dos associados e aqueles que possuem têm coberturas, serviços, assistências e benefícios.

E justamente por isso, outro importante equívoco é relacionar o seguro de vida à morte (natural ou acidental) ou invalidez, já que há coberturas para a vida. “Quando apresentamos este produto aos associados costumamos explicar que se trata de uma espécie de blindagem de capital financeiro, já que diante de uma eventual doença ou invalidez, o associado não precisará liquidar seu patrimônio para gastos médicos ou hospitalares. E tem mais, o seguro de vida não entra em inventário”, explica João Coelho Diretor Executivo da Cooperativa.

Opções de seguros e benefícios

Começo de ano sempre motiva as pessoas a fazerem planos. Para quem não tem o seguro de vida ou desconhece o produto, é uma oportunidade para saber mais sobre os benefícios. Além do seguro de vida, o Sicredi oferece diversas opções de seguro tanto para pessoa física quanto jurídica. Ao associado pessoa física está disponível também ao seguro de automóvel, rural, residencial e de responsabilidade civil, no caso de médicos e dentistas. Para as empresas, os seguros são para vida, automóvel, rural e patrimonial.

A proteção é personalizada de acordo com necessidade do associado, e inclui coberturas como invalidez total ou parcial por acidente, diagnóstico definitivo de doenças graves, invalidez total por doença, despesas médicas e hospitalares, e muitas outras. O seguro também abrange assistência funeral.

Outro benefício é a realização de sorteios semanais e mensais, com premiações que podem chegar a R$ 100 mil.

Deixe uma resposta