Primeira igreja trans do Brasil é criada por pastora em SP

Jacque Chanel, de 56 anos, fundou o “Séforas”, um grupo de louvor, criado dentro da ICM (Igreja da Comunidade Metropolitana).

A população que exerce sua orientação sexual de forma diversa e fora dos padrões e vive em situação de rua no Brasil sofre ainda mais violência e discriminação. Além da exclusão por parte da família, amigos, mercado de trabalho e poder público, muitas dessas pessoas passam a se prostituir para sobreviver e, assim, ficam expostos a vários tipos de violência.

Pensando nisso, Jacque Chanel, uma travesti de 56 anos, que foi ordenada pastora no último domingo (23). No mesmo dia da celebração, ela fundou a “Séforas”, primeira igreja trans do Brasil, localizada no centro de São Paulo. “Séforas” é um grupo de louvor, criado dentro da ICM (Igreja da Comunidade Metropolitana).

Em entrevista ao portal UOL, Jacque contou que desde criança frequenta ao culto e agora, 11 anos depois, começou a dedicar seu tempo em pros dos mais necessitados e transformou a fé em ação para ajudar a população LGBTQIA+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros, Queers, Intersexauis, Assexuais e outras denominações) que estão em situação de vulnerabildiade e morando nas ruas.

Assim que se tornou pastora, Jacque fez uma oração especial as pessoas em situação de rua e travestis. “Para nossos irmãos de rua, as nossas irmãs travestis e transexuais que estão na avenida sem esperança, sem a menor dignidade e sem um teto. Essas pessoas precisam muito da nossa oração e da nossa solidariedade”, disse a pastora.

Devido a pandemia do novo coronavírus, somente três pessoas participaram da celebração na igreja, além dos dois pastores e uma pastora que cuidaram do evento. O restante dos fiéis assistem ao culto transmitidos ao vivo pela internet.

Com informações UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui