Mulher é presa após oferecer R$ 1.500 reais para pistoleiro matar garoto em Tailândia

Ela contou aos policiais que mantinha um relacionamento com o pai do menino.

A Polícia Civil, através da delegacia de Tailândia, nordeste do Pará, prendeu na manhã de terça-feira (13) Mislamônica Araújo dos Santos, 25 anos, acusada de planejar a morte de um garoto de 10 anos de idade.

A acusada chegou a oferecer a quantia de R$ 1.500 reais para um pistoleiro executar o a criança. Mas ela exigiu que fosse dentro da igreja que o menino frequentava, ainda indicou o horário, às 9h da manhã.

O crime foi descoberto pela polícia, depois que um dos homens procurado para executar o menino foi até a delegacia denunciar o caso. As mensagens de uma rede social foram encaminhadas aos policiais, comprovando a pretensão do crime.

Mislamônica Araújo foi presa em casa, no bairro Vila Macarrão, pelo delegado Luís Gustavo com apoio dos investigadores Domingos Mariano e Luís Miranda. No depoimento ao delegado, a mulher confessou o crime.

Ela contou aos policiais que mantinha um relacionamento com o pai do menino e pelo fato do garoto não gostar dela e atrapalhar o relacionamento do casal, resolveu contratar alguém para matar a criança.

A mãe da acusada negou que ela tenha algum problema psicológico. Mislamônica Araújo continua presa na delegacia de Tailândia, onde vai responder pelo crime que cometeu.

Portal Tailândia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui