Moju tem muitas vagas abertas para a educação infantil e ensino fundamental; pais que não matricularem seus filhos podem perder direitos no CadÚnico

A secretária de Educação de Moju, Sandra Helena, disse que “a escola vai até o aluno, mas para isso ele precisa estar matriculado”.

A Prefeitura de Moju, através da Secretaria Municipal de Educação (Semed), informa que os alunos que não foram matriculados na rede pública de ensino, no ano de 2021, podem perder seus direitos no CadÚnico.

No município, as matrículas estão abertas desde o início de janeiro. A previsão de início das aulas não presenciais é para o mês de março deste ano.

O CadÚnico é um projeto que faz a inclusão de pessoas de baixa renda em programas de assistência social e redistribuição de renda, como o Bolsa Família, Auxílio Emergencial, Minha Casa Minha Vida, entre outros.

A diretora de Ensino, Andréa Araújo, disse que todas as escolas do município estão com vagas disponíveis, principalmente as de educação infantil, como as escolas Elinda Ataíde de Lima, Dilza Cunha Gordo, Iracy Teixeira e Eurídice.

Para a secretária de Educação, Sandra Helena, é muito importante que os pais ou responsáveis pelos alunos matriculem seus filhos, para que a escola esteja próxima à família e esses alunos possam ter seus direitos garantidos. Um deles é ter acesso à educação, mesmo de forma não presencial neste momento de pandemia.

A secretária também disse que todas as escolas estão preparadas para receber as aulas presenciais quando for seguro. Pias foram e estão sendo instaladas em todas as entradas das instituições de ensino.

O uso de máscaras será obrigatório nas unidades escolares.

O Portal Moju News fará entrevista completa nesta quinta-feira (18) com a secretária Sandra Helena, para apuração de mais informações a serem repassadas à população mojuense.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui