Maternidade de Barcarena promove empreendedorismo feminino

-

Unidade ensinou mulheres sobre a manipulação de doces e educação financeira. Iniciativa visa criar alternativas econômicas e independência.

Mães e acompanhantes de bebês internados no Hospital Materno-Infantil de Barcarena participaram de um evento sobre empreendedorismo feminino e colocaram a mão na massa em uma oficina de chocolate durante o final de semana na unidade.

O projeto de humanização e lazer proporcionou orientações às mulheres sobre educação financeira, discutindo conceitos como investimentos, custos, vendas, produção de ficha técnica e produção de doces.

“Muitas mulheres, que acompanham os bebês internados, abrem mão de seus trabalhos para estar diariamente no hospital. Com essa iniciativa, oferecemos a elas uma oportunidade de aprender sobre independência financeira e encontrar, possivelmente, alguma fonte de renda”, ressalta Danielly.

Após a capacitação com a nutricionista, as mães aprenderam técnicas para a manipulação de chocolate com a terapeuta ocupacional da unidade, Heloisa Santos. Com a prática, elas puderam produzir ovos de chocolate, e aprenderam ainda técnicas para criar bombons, trufas e outros doces.

“A oficina oportuniza um momento de lazer dentro da rotina hospitalar e também abre o caminho para que, futuramente, a prática possa se tornar uma ocupação laboral, trazendo segurança financeira para essas mães por meio da produção de doces”, afirma Heloisa.

Para Solange Pereira, moradora do município de Goianésia, sul do Pará, que acompanha a filha e o neto na maternidade, o momento foi especial e de muito aprendizado.

“Depois de um mês no hospital, a oficina ajudou. Eu me distraí um pouco e precisava disso. Eu também tinha muita vontade de aprender a fazer doces, mas não tinha oportunidade, aqui eu consegui e posso levar essa ideia para fazer em casa e depois vender”, disse.

A ação foi promovida pela comissão do Grupo de Trabalho e Humanização (GTH) da unidade. O grupo atua com iniciativas que envolvem humanização dos serviços e atendimentos aos pacientes durante o período de hospitalização e também após alta.

A humanização é um dos valores da Pró-Saúde, entidade que gerencia o Materno-Infantil de Barcarena desde setembro de 2018, por meio de contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa). A entidade filantrópica tem entre as suas missões assistenciais a atuação do cuidado centrado no paciente e no olhar acolhedor ao próximo.

“A nossa preocupação com as mães vai além da saúde emocional, pois esse cuidado fortalece o vínculo mãe e bebê, além de aproximar as mulheres das profissionais de saúde. Queremos também promover educação e levar conhecimento para essas mães para que elas busquem a independência financeira após a alta hospitalar”, explica Heloisa.

Promoção de lazer

As oficinas manuais voltadas às mães, que podem passar semanas e até meses no hospital acompanhando os bebês prematuros, vivenciam também uma atividade de lazer, auxiliando a lidarem melhor com o período de espera.

“É uma atividade que acolhe e traz relaxamento e fortalecem o vínculo com a equipe. Com essa ação, nós queríamos capacitar as mulheres e proporcionar um momento de descontração”, comenta Daniella Dias, psicóloga do HMIB.

As mães, e avós que acompanham algumas das mulheres também tiveram acesso ao material de estudo, além de contato com diversos ingredientes e orientações de especialistas. A cozinha do hospital foi reservada para dar espaço à criatividade e para compartilhar conhecimento.

Antes de começar a receita, elas seguiram todas medidas de proteção contra a Covid-19, como higienização das mãos, uso de álcool em gel, máscaras, toucas, e foram divididas em grupos pequenos.

O Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan está localizado a 114 km da capital Belém. Mantido pelo Governo do Estado e gerenciado pela Pró-Saúde desde a sua inauguração, em dois anos de funcionamento já realizou mais de 3 mil partos e cerca de 165 mil atendimentos, entre consultas, internações, exames e cirurgias.

A unidade é referência no atendimento de média e alta complexidades para gestantes e bebês de 11 municípios do Baixo Tocantins. O HMIB presta um atendimento 100% gratuito por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Fonte: DOL

Parceiros
spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
Parceiros

Must Read

Preocupante: Marabá atinge 100% de ocupação de leitos de UTI

0
A nova onda de contaminação no município está lotando o Hospital Municipal da cidade ma nova onda da Covid-19 assola Marabá, no sudeste do estado....