Entregador de delivery é preso após participar de estupro coletivo ao deixar comida

-

Os abusadores pediram comida por aplicativo e durante a entrega, o motoboy foi convidado a participar dos atos abusivos.

Um entregador foi preso por suspeita de ter participado do estupro coletivo de uma jovem de 24 anos. O homem teria abusado da vítima, a convite dos demais suspeitos, após deixar um pedido na casa. Ele foi um dos quatro presos por participação no crime.  As informações são do portal G1 Santos.

O crime ocorreu no dia 24 de outubro na Praia Grande, no litoral de São Paulo. Equipes da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da cidade cumpriram, com apoio de policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE), mandados de prisão temporária contra os quatro suspeitos. As investigações foram chefiadas pela delegada titular da especializada, Lyvia Bonella.

“Os abusadores pediram comida por aplicativo, e veio um motoboy entregar. Ele foi convidado a participar dos atos abusivos que a vítima estava sofrendo. E ele, segundo três presos, foi lá e participou, e a vítima o reconheceu”, explicou a delegada em entrevista à TV Tribuna, afiliada da Rede Globo.

De cinco suspeitos, três confessaram que mantiveram relações sexuais com a vítima, mas alegaram que foi consentido, e que ela estava embriagada. Um dos suspeitos, o entregador, negou participação, e o quinto não consumou a relação. Entretanto, a prisão foi realizada, após a vítima reconhecê-los. A polícia reiterou que, em casos em que a pessoa está embriagada, não há condições de consentir, por isso, ela é considerada vulnerável.

Os quatro suspeitos respondem por estupro de vulnerável, com aumento de pena pelo fato de ter sido coletivo.

Texto: O Liberal

Parceiros
spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
Parceiros

Must Read

Advogado mata a mãe e fere a irmã em Belém

0
Segundo a polícia, ele pode ter tido um surto psicótico. A manhã desta terça-feira (18), foi de movimentação policial nos corredores do edifício Villa Dei...