Empresário busca pescador que resgatou vítimas de naufrágio e se tornou ‘Herói de Cotijuba’

Fritz Paixão anunciou estar em busca do paradeiro do pescador que ajudou vítimas do naufrágio ocorrido no último dia 8 próximo à ilha de Cotijuba, no Pará. História de heroísmo comoveu internautas.

A tragédia que ocorreu no último dia 8 de setembro no Pará segue reverberando na imprensa e nas redes sociais. Na ocasião, uma embarcação, que fazia o transporte clandestino de passageiros entre a Ilha do Marajó e Belém, naufragou e provocou a morte de 22 pessoas.

Porém, uma figura emblemática ganhou destaque nesta história. O pescador José Cardoso Lemos, de 49 anos, conhecido como “Zezinho”, foi um dos primeiros a chegar ao local do naufrágio e ajudar as vítimas. Graças a ele, dezenas de pessoas que estavam na lancha Dona Lourdes II foram salvas.

Se não bastasse seu ato heroico, outras ações de Zezinho também são dignas de exaltação. Após atuar como voluntário no resgate das vítimas, o pescador também auxiliou as autoridades a deslocar os corpos dos mortos para terra firme e acabou perdendo seus equipamentos de trabalho em todo o processo.

Demonstrando ser uma pessoa humilde e desprendida, Zezinho chegou a se recusar a receber ajuda financeira das pessoas resgatadas por ele para conseguir novos equipamentos e continuar na atividade pesqueira. Além disso, também encontrou cinco mil reais e entregou todo o valor para a polícia.

Comovido com a história do “Herói de Cotijuba”, um influenciador digital resolveu sair em busca de Zezinho para fazer com que seus atos sejam amplamente conhecidos nas redes sociais.

Fritz Paixão, empresário e incentivador que acumula quase 300 mil seguidores nas redes sociais, publicou um vídeo narrando os acontecimentos feitos pelo pescador e explicando sua situação.

Além disso, ele anuncia que está a procura de Zezinho, a fim de “compensá-lo” por tudo o que perdeu durante os atos heroicos.

“Talvez esse vídeo não viralize, por que as pessoas preferem falar de Bill (nada contra ele) do que a história desse pequeno pescador do Pará… Zezinho, um grande herói anônimo, mas que, se depender de mim, terá o destaque que merece”, enfatiza o influenciador.

Nos comentários da publicação, os seguidores sugerem fazer vaquinhas virtuais para arrecadar renda ao pescador. Outras pessoas criticaram o fato de “apenas coisas fúteis” viralizarem nas redes sociais e parabenizaram a ação do paraense. 

Por DOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui