Crime Bárbaro: bebê é estuprada e morta em Igarapé-Miri

A bebê de apenas um ano e três meses foi identificada como Ágata Raissa Pantoja de Castro. Corpo passa por perícia.

A população de Igarapé-Miri, no nordeste do Pará, está revoltada com a situação da morte da bebê Ágata Raissa, de um ano e três meses.

Segundo informações do Jornal Miriense Online, Ágata teria sido estuprada e assassinada. Profissionais de saúde teriam visto indícios fortes de deploração vaginal e anal no corpo da bebê.

Ágata foi achada boiando às margens do Rio Anapu, na zona rural do município.

A família, em entrevista ao Jornal Miriense, não quis comentar ainda sobre o fato da criança ter sido estuprada.

A Polícia Civil do município estará investigando o caso. E estará indo até a localidade para tentar elucidar o crime.

O corpo de Ágata foi levado pelo Instituto Médico Legal para perícia criminal em Belém.

Em breve mais informações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui