A população mojuense não está levando a sério a pandemia do coronavírus e as medidas de prevenção e proteção

População mojuense x coronavírus: a guerra com apenas um inimigo declarado

Foto: Jackson Silva / Rua Benjamin Constant

Brasil, 21 de março de 2020.
1128 casos confirmados do coronavírus.
18 mortes.
2 casos confirmados no Pará. (Até o fechamento dessa matéria)

Vivemos em um cenário onde a pandemia do coronavírus está se alastrando rapidamente. Onde o território nacional está sob o status de transmissão comunitária, significando que não é possível rastrear qual a origem da infecção, que o vírus está circulando entre pessoas que não viajaram ou tiveram contato com quem esteve no exterior.

Alguém fez o registro de como estava a Caixa Econômica de Moju na última sexta 20:

Os governos federais, estaduais e municipais determinaram portarias de medidas de prevenção ao contágio do vírus.
Vários setores, órgãos, faculdades, igrejas e outros estabelecimentos do município de Moju já suspenderam algumas de suas atividades para evitar o contato e aglomeração de pessoas (uma das principais medidas de prevenção).
Apesar de todas as orientações, medidas, portarias e apelos, percebe-se que a maioria da população mojuense ainda não caiu em si da gravidade da situação em que se encontra o mundo em decorrência das causas e consequências desta pandemia.
Pode-se ver que as pessoas continuam com suas atividades rotineiras. Viagens, compras, passeios, etc. Tudo continua normal. Muitas pessoas ainda circulam, desnecessariamente, pelas ruas, ressalvadas aquelas que precisam trabalhar para garantir seu sustento.
O distanciamento social é a principal medida de prevenção no momento.
O que deverá acontecer para que os mojuenses despertem para isso e se conscientizem
de que o coronavírus não é uma brincadeira nem uma realidade distante?

Por Gilzani Silva (Redação do Portal Moju News)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui