Vídeo: recenseadores do IBGE têm encontrado dificuldades em Moju

Já teve até recenseador que foi assaltado, além de um grupo não ter recebido seus salários.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) começou a coletar dados para o Censo 2022 desde 1º de agosto, em Moju e em todos os municípios do país.

Esta ação é fundamental para atualizar as informações sobre as condições de vida da população, mas as equipes de Moju e muitos municípios do Brasil têm encontrado dificuldades.

Recenseadores do IBGE suspenderam nesta última quinta-feira (1º), a coleta de dados do Censo Demográfico 2022 em protesto por atrasos nos pagamentos por parte do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), valores de remuneração menores que os estimados inicialmente e pouco apoio para gastos com locomoção, entre outras demandas.

Em nota, o Sindicato Nacional dos Trabalhadores do IBGE (Assibge), diz que acompanha o movimento dos recenseadores, que vem se organizando de modo espontâneo para denunciar problemas na operação censitária e afirma que boa parte dos itens apontados pelos recenseadores já haviam sido alertados pelo sindicato como problemas que trariam grandes riscos à operação censitária.

Os recenseadores são trabalhadores temporários contratados pelo IBGE especificamente para o período do Censo Demográfico.

Deixe uma resposta