Viatura da PC colide contra estação do BRT no bairro do Coqueiro e deixa uma pessoa morta

Um investigador, uma escrivã da Polícia Civil do Pará (PCPA) e um custodiado estavam dentro da viatura no momento do acidente e ficaram feridos

Um viatura da Polícia Civil do Pará (PCPA) contendo três policiais civis e um custodiado colidiu, na tarde desta segunda-feira (26), contra a estação do BRT do bairro Coqueiro, na avenida Augusto Montenegro, em Belém.

O motorista do veículo, identificado como Homero Goes e Silva de Souza, era investigador da PCPA e morreu na hora. Os policiais civis Clayton Pereira Vila Nova e a Rejane Maria Oliveira da Silva foram socorridos e encaminhados ao Hospital Porto Dias, no bairro do Marco.

Bruno Moraes Gomes, o custodiado, estava algemado dentro da viatura no momento do acidente e ficou ferido, precisando ser levado ao Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, na Grande Belém.

Segundo a Polícia Militar (PM), um Volkswagen, modelo Voyage, de cor prata, teria invadido a pista expressa do BRT, pela qual a viatura da PCPA seguia. A viatura tentou desviar, mas acabou batendo contra o muro da estação do BRT.

O 2º tenente Diego, do 24º Batalhão de Polícia Militar (24º BPM), informou o acidente teria ocorrido por volta das 16h e os passageiros da viaturas ficaram presos nas ferragens do automóvel. O Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBMPA) precisou retirar as pessoas dentro da viatura.

Bruno estava sendo levado por agentes da Deam à Secretaria de Estado de Administração Penitência (Seap) para que ficasse à disposição da Justiça. No meio do caminho, a colisão ocorreu.

O condutor do Voyage Prata fugiu da cena do crime e a PM está a procura dele.

Homero trabalhava na Delegacia da Mulher (Deam), do distrito de Icoaraci, junto com Clayton, que também é investigador e Rejane, que atua como escrivã.

Um caminhão guincho da PCPA removeu a viatura envolvida no acidente até a garagem da Polícia Civil, para que o automóvel seja periciado.

O estado de saúde atualizado do investigador Clayton e a escrivã Rejane não foram divulgados.

Redes Sociais

Vídeos foram compartilhados nas redes sociais onde mostram mais cenas do acidente. Numa das filmagens, o passageiro de um veículo registra várias pessoas e policiais militares próximos da viatura da PCPA. Uma voz aparece ao fundo e comenta que um homem e uma mulher estariam dentro da viatura e que eles teriam morrido. “Olha o cara lá e a mulher também”.

O passageiro responde: “caraca” e questiona logo em seguida se estão mortos. Outro rapaz responde que sim.

O Liberal

Deixe uma resposta