“Tsunami no Pará seria o pior cenário”, diz pesquisador da UFPA sobre vulcão espanhol

-

Apesar da preocupação, a possibilidade de tsunami atingir o estado é remota, mas não totalmente descartada.

Não há fortes evidências que o Pará possa ser afetado por um tsunami. É o que afirma o geólogo Maamar El Robrini, professor do curso de Oceanografia na Universidade Federal do Pará (UFPA). Apesar do vulcão Cumbre Vieja, nas Ilhas Canárias, ter entrado em erupção neste domingo (19), as chances são pequenas de o Litoral Brasileiro ser atingido. 

A preocupação acerca da possibilidade de que ondas gigantescas pudessem atingir cidades litorâneas no Norte, Nordeste, Sudeste e Sul do País movimentou as redes sociais. Além disso, o interesse do público brasileiro pelo assunto cresceu durante a semana. As menções ao tema geraram mais de 420 mil interações no Facebook entre quinta e sexta-feira, de acordo com a ferramenta CrowdTangle. 

O professor Maamar El Robrini explica que algumas simulações e cenários foram realizados, para projetar um possível tsunami no Oceano Atlântico Sul. “Embora isso possa ser possível, este é, na verdade, o pior cenário e não o mais provável. Acredita-se que há uma chance muito pequena de isso acontecer e, ressalta-se ainda, que estes eventos são raros neste oceano. Portanto, não há, ainda neste momento, fortes evidências da ocorrência de um tsunami no Litoral Brasileiro” ressalta o pesquisador.

No Brasil, dois tsunamis já afetaram o litoral brasileiro. Em novembro de 1755, um terremoto que ocorreu em Portugal, atingiu vários países e alcançou o oeste do Brasil (Oeste). Até hoje, registros deste terremoto foram evidenciados nos estados da Paraíba e Pernambuco, que provocaram inundações na zona costeira.

Em dezembro de 2004, um terremoto a ilha de Sumatra, na Indonésia, resultou em um tsunami  que foi sentido em São Paulo (Santos, Ubatuba) e Rio de Janeiro (Rio de Janeiro e Arraial do Cabo) no dia 27 de dezembro de 2004.

Adormecido há décadas, o Cumbre Vieja é um vulcão ativo e as três últimas erupções ocorreram nos seguintes anos: 1772, 1949 e 1971. Está localizado na ilha de La Palma, uma comunidade espanhola das Ilhas Canárias. Depois de uma semana com várias atividades sísmicas na região, entrou em erupção neste domingo (19). Até o momento, 5 mil pessoas já deixaram suas casas que ficam no entorno do vulcão. 

Devido a isso, as autoridades espanholas colocaram a ilha La Palma em alerta laranja para uma erupção. É o terceiro de um sistema de alerta de quatro níveis. 

Texto: O Liberal

Parceiros
spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
Parceiros

Must Read

Coronavírus: Governo anuncia quarentena de cinco dias para viajantes não vacinados...

0
Após o período de quarentena definido, os viajantes deverão realizar um teste do tipo RT-PCR com resultado negativo. O governo federal anunciou nesta terça-feira (7)...