Suspeito de estuprar as seis filhas é preso após denúncia da mais velha

-

Em depoimento à polícia, as vítimas relataram que nunca tiveram coragem de contar à mãe sobre os abusos porque eram ameaçadas.

A Polícia Civil do Acre divulgou na última terça-feira (9) a prisão de um agricultor de 44 anos suspeito de estuprar as seis filhas por vários anos. O caso aconteceu no município de Assis Brasil e veio à tona depois que a filha mais velha, hoje com 27 anos, decidiu procurar a polícia para relatar os abusos sofridos desde os 13, porque suspeitava que as irmãs adolescentes também estariam sendo vítimas do pai. Depois de ter acesso ao depoimento da vítima, o juiz Alex Ferreira Oivane, da comarca local, decidiu pela emissão do mandado de pedido de prisão preventiva contra o suspeito. As informações são do portal UOL.

Após a comunicação do caso à polícia, outra filha do agricultor, de 21 anos, também relatou que foi violentada durante anos até que se mudou para Rio Branco na tentativa de por um fim aos abusos. Segundo o relato da jovem, o pai ainda chegou a ir atrás dela na capital. A Polícia Civil do Acre instaurou inquérito para apurar as denúncias de estupro de vulnerável e solicitou ao Poder Judiciário a prisão preventiva do investigado.

As outras quatro filhas, que ainda moram com o suspeito e a esposa, confirmaram que o pai abusava sexualmente delas, e que não contaram nada à mãe porque eram ameaçadas. Com a prisão preventiva, a polícia buscou assegurar ao menos que ele fosse retirado do convívio com as adolescentes. O exame de conjunção carnal feito nas quatro vítimas teve resultado negativo, mas os relatos dos abusos feitos por elas foram constatados por psicólogos do Poder Judiciário. Mãe e filhas estão sendo acompanhadas por equipe de psicólogos e assistentes sociais.

Em depoimento à polícia, a esposa do investigado declarou que não tinha conhecimento dos crimes do marido, alegação que vai ao encontro do relato das jovens, de que o homem esperava a mulher sair para agir. Ela explicou ainda que, como a família reside em um local de difícil acesso, ela costumava demorar quando precisava vir à cidade. Para cumprir a ordem judicial, os policiais tiveram que percorrer 64 km de ramal, e, em seguida, caminhar por mais 22 km a pé.

O suspeito não resistiu à ordem de prisão e negou as acusações em depoimento ao delegado responsável pelas investigações. O agricultor está preso no presídio Francisco de Oliveira Conde, no Complexo Penitenciário de Rio Branco, onde ficará à disposição da Justiça. 

Texto: O Liberal

(Reprodução/O Liberal)
Parceiros
spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
Parceiros

Must Read

Mulher dá à luz na calçada em frente à maternidade no...

0
Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a bebê no chão da calçada chorando enquanto a mulher está de pé ao lado. Nesta terça-feira,...