Suspeito de assalto se esconde em caixa d’água em Castanhal e é morto após confronto

-

As vítimas do roubo compareceram à Delegacia de Polícia Civil no centro do município.

Carlos Santos Farias, de 26 anos, morreu em uma ação do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM) na tarde do feriado em homenagem aos finados, (02), em Castanhal, nordeste paraense. Após averiguarem uma denúncia de assalto, os policiais encontraram o suspeito escondido em uma caixa d’água no forro de sua casa e, segundo o relato dos agentes, ele teria tentado contra a vida dos PMs, sendo baleado em um confronto.

Segundo informou o BPM, por volta de 12h30, foi repassado via Núcleo Integrado de Operações (NIOP) que dois homens em uma motocicleta modelo Honda Pop, cor branca, haviam cometido um assalto à mão armada no bairro Ianetama. Ao receber a denúncia, uma guarnição se deslocou ao local, e fizeram rondas na região, e como tinham a placa da moto, encontraram o veículo descrito no crime em uma residência.

Com a autorização da proprietária do imóvel, que informou estar sozinha com os seus dois filhos, os policiais realizaram a varredura nos cômodos, porém, não encontraram mais ninguém. Ao questionar a proprietária da casa sobre o roubo ocorrido, ela disse que não sabia de nada, e disse ainda que seu marido havia deixado a moto ali há cerca de 30 minutos, antes da chegada dos policiais, e saiu sem dizer aonde ia.

No meio da conversa com a mulher, os policiais ouviram um barulho vindo do forro da casa. Eles então subiram na estrutura para averiguar, e neste momento, Carlos saiu de uma caixa d’água. Segundo os policiais, ele estava com uma arma de fogo em punho e efetuou disparos contra as guarnições, que também atiraram. Após o confronto, Carlos foi levado pelos PMs à Unidade de Pronto Atendimento de Castanhal (UPA), onde foi constatado seu óbito.

As vítimas do roubo compareceram à Delegacia de Polícia Civil no centro do município e, através de fotos, reconheceram o suspeito morto como sendo um dos autores do crime de roubo. As vítimas relatam ainda que havia sido roubado um aparelho celular e uma quantia em dinheiro. Todos os materiais apreendidos na operação que resultou em morte foram apresentados à autoridade policial de plantão da delegacia: um revólver calibre 38, munições e quatro aparelhos celulares.

Texto: O Liberal

(Reprodução)
Parceiros
spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
Parceiros

Must Read

Advogado mata a mãe e fere a irmã em Belém

0
Segundo a polícia, ele pode ter tido um surto psicótico. A manhã desta terça-feira (18), foi de movimentação policial nos corredores do edifício Villa Dei...