Sespa confirma 1°caso de “fungo preto” após covid-19 no Pará

Doença tem sido registrada em pacientes que tiveram covid-19

Adoença conhecida como “fungo preto” tem causado preocupação em todo o país, após passar a ser registrada em pacientes que tiveram covid-19. Casos já foram registrados em alguns estados, e agora chegou ao Pará.

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) confirmou o primeiro caso de mucormicose, nome real da doença, no Estado. Embora o caso tenha sido notificado em Conceição do Araguaia, o paciente é um idoso morador de Santana do Araguaia. Ele foi atendido com COVID-19 no Hospital Regional de Conceição do Araguaia, onde teve melhora clínica e recebeu alta hospitalar.

Segundo a Sespa, entretando, “após alguns dias, teve piora e devido mal estar procurou por conta própria atendimento em Araguaína/Palmas, onde foi internado e recebeu o diagnóstico de Mucormicose, e foi transferido para tratamento em São Paulo”

Por nota,  Sespa informa que “investiga o caso para detecção do local provável de infecção e que realiza ações de orientação junto aos profissionais do hospital relacionadas às medidas sanitárias necessárias para evitar a transmissão intra-hospitalar deste fungo“.

Por fim, a Sespa “esclarece que a Mucormicose é uma infecção fúngica oportunista e não transmissível, sendo causada por ser que vive em meio ambiente em substratos orgânicos em decomposição”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui