Prefeito de Tucuruí desmente youtuber, denuncia perseguição e deputada quer PF no caso

O casal teme que adversários estejam planejando contra eles um atentado semelhante ao que tirou a vida do prefeito Jones William em 2017.

A deputada federal eleita, Andrea Siqueira (MDB-PA), pedirá formalmente à Polícia Federal, nesta segunda-feira, 2, uma investigação sobre as atividades do youtuber Sandro André da Silva Ferreira, que foi flagrado na última sexta-feira, 30, segundo acusações, rondando e fotografando a residência do prefeito de Tucuruí, Alexandre Siqueira, marido de Andrea.

O casal teme que adversários estejam planejando contra eles um atentado semelhante ao que, em 2017, tirou a vida do então prefeito Jones William, do mesmo partido de Alexandre e Andreia.

Sandro André foi flagrado na última sexta-feira, 30, por seguranças do prefeito, “enquanto fazia uma tocaia para registrar as rotinas do prefeito Alexandre e da deputada Andrea Siqueira. Acionada a polícia, o suspeito foi conduzido pelo tenente-PM Marcelino Pereira para a Delegacia de Tucuruí, para prestar esclarecimentos. Diante da resistência e por conta da denúncia, foi registrado um Boletim de Ocorrência.

Fake news
No dia seguinte, continua a denúncia, Sandro procurou a imprensa para acusar o prefeito Alexandre Siqueira e seus seguranças de sequestro e agressão. A denúncia foi rapidamente divulgada pelos portais G1, O Liberal e Roma News, entre outros. Na versão de Sandro André, ele estava fazendo uma “reportagem” sobre as condições dos postos de saúde de Tucuruí quando foi atacado por seguranças, sequestrado e espancado pelo próprio prefeito Alexandre Siqueira.

O prefeito nega e chama essa versão de fantasiosa, classificando-a como fake news. Ele mostra o Boletim de Ocorrência como prova do que realmente aconteceu. “É tudo mentira. Esse rapaz estava há alguns dias fotografando os nossos horários de entrada e saída. Ele foi contido ao lado da minha casa e entregue à policia por essa atividade suspeita e não por causa de reportagem nenhuma. Isso é invenção. Aliás, nem jornalista ele é, pois não tem o registro profissional na DRT”.

Perseguição
Sandro André mantém no Youtube o canal Sandro André News. Há cerca de um ano, ele vem apresentando-se como jornalista, embora não tenha registro profissional na Delegacia Regional do Trabalho, e fazendo postagens sistemáticas de ataque à administração municipal. Em nenhuma dessas postagens, é observado o contraditório, um princípio ético do jornalismo profissional em que se garante espaço para ouvir o outro lado diante de uma acusação.

Noventa por cento do conteúdo mostrado no canal Sandro André News em 2021 foram destinados a atacar o prefeito, sua esposa e, eventualmente, sair em defesa do ex-prefeito Artur Brito (PTB). Um dos vídeos apresenta uma longa entrevista com o irmão de Artur, o vereador Lucas Brito, com mais uma enxurrada de ataques a Alexandre Siqueira.

Assassinato
Artur Brito, terceiro colocado na eleição de 2020, vencida por Alexandre Siqueira, teve uma gestão conturbada na Prefeitura de Tucuruí. Ele era vice-prefeito na chapa de Jones William, eleito em 2016 e assassinado à luz do dia sete meses depois da posse. Artur assumiu o cargo, mas durante sua gestão foi três vezes afastado pela Justiça e chegou a ser cassado pela Câmara, sob acusação de corrupção. Também é investigado, até hoje, por suposta participação no assassinato de Jones. Sua mãe, Josenilde Silva Brito, foi presa durante a investigação, como suspeita de mandante no homicídio.

“Eu temo pela minha vida”, diz Alexandre Siqueira, que vê no modus operandi do falso jornalista que o acusou de espancamento algumas semelhanças com a tragédia ocorrida em 2017. “O Jones morreu e nós sabemos que até hoje o caso não foi elucidado, embora todos nós saibamos quem são os principais suspeitos. Mataram o prefeito de uma cidade importante do Pará, que é Tucuruí, e não tem ninguém preso nem sequer começou o julgamento dos assassinos”, afirma.

Com a provável entrada da Polícia Federal na investigação sobre o falso jornalista que rondava a casa do prefeito, poderão ser reabertas antigas feridas nunca cicatrizadas no município de Tucuruí.

(Com informações do site de notícias Diógenes Brandão)

Deixe uma resposta