Pará tem 9 candidatos ao Governo do Estado e 11 ao Senado

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) conclui a assinatura digital e lacração dos sistemas eleitorais que serão usados nas eleições de outubro (José Cruz/Agência Brasil)

Prazo para registro de candidaturas encerrou nesta segunda (15). 619 concorrerão às 41 cadeiras na Assembleia Legislativa do Pará.

Acabou nesta segunda-feira, 15, o prazo para partidos políticos, federações e coligações solicitarem o registro de candidatas e candidatos aos cargos em disputa nas Eleições 2022.

Os registros ocorreram após a homologação dos respectivos nomes nas convenções partidárias realizadas pelas legendas. Os dados são enviados via CANDex, sistema desenvolvido pela Justiça Eleitoral exclusivamente para o registro de atas de convenções partidárias e de pedidos de registro de candidaturas.

Os cargos são os seguintes: presidente e vice-presidente da República, governador e vice-governador, senador e respectivos suplentes, deputado federal e deputado estadual ou distrital (figura que só existe no Distrito Federal, equivale ao cargo de deputado estadual).

Segundo o Tribunal de Justiça Eleitoral, 9 candidatos estão na disputa pelo Governo do Estado e outros 11 tentam a única vaga que resta ao Pará no Senado.

O MDB lançou o governador Helder Barbalho à reeleição. O partido conseguiu reunir 15 siglas e a coligação é, disparada, a mais numerosa nas eleições deste ano.

Já o PSC, Patriota e PL decidiram lançar o senador Zequinha Marinho ao cargo.

O PSOL e Rede escolheram Adolfo Neto como candidato.

O PSTU fechou a candidatura de Cleber Rabelo, enquanto o PRTB confirmou o médico Felipe Augusto.

Já o Solidariedade virá com o major Marcony concorrendo ao posto de chefe do Executivo.

O AGIR tem como candidato confirmado o engenheiro Paulo Roseira.

Outras duas mulheres lançaram candidaturas ao governo: Shirley Alves (Pros) e Sofia Couto (PMB).

SENADO

O Pará terá direito a uma vaga no Senado a partir de 2023 e 11 candidatos estão na disputa. Beto Faro, que é deputado federal, concorre pelo PT, PC do B e PV. Delegado Jardel é aposta do Podemos, enquanto Elielton Lira vem pelo Avante. O ex-senador Flexa Ribeiro, ex-PSDB, tenta voltar ao Senado agora pelo PP. O AGIR confirmou Gideon como candidato. Já o PL aposta em Mário Couto. O PROS confirmou Paulo Castelo Branco. O PSDB virá com o ex-prefeito de Ananindeua, Manoel Pioneiro. Enquanto o PSTU anunciou o professor João Santiago e o PRTB confirmou Renata Fonseca. Por último, o PMB, com Sabbá buscando a vaga ao Senado.

Segundo o TSE, concorrerão às 17 vagas do Estado na Câmara dos Deputados, em Brasília, 299 candidatos. E outros 619 concorrerão às 41 cadeiras na Assembleia Legislativa do Pará.

Eleitoras e eleitores podem acompanhar o andamento dos registros pelo sistema DivulgaCandContas, na página de cada candidato ou candidata. Desenvolvida pelo TSE, a ferramenta apresenta informações detalhadas sobre cada um deles, tais como certidões criminais e declaração de bens.

CANDIDATOS AO GOVERNO

HELDER (Federação Sempre pra Frente (PSDB e Cidadania); Federação Brasil da Esperança (PT, PCdoB e PV); Republicanos; PP; PDT; MDB; Pode; DC; PSB; União; PSD; Avante)

ZEQUINHA MARINHO (PL/Patriota/PSC)

ADOLFO OLIVEIRA (PSOL/REDE)

CLEBER RABELO (PSTU)

DR. FELIPE (PRTB)

MAJOR MARCONY (SOLIDARIEDADE)

PAULO ROSEIRA (AGIR)

SHIRLEY HELENA ROLIM DE SOUZA (PROS)

SOFIA COUTO (PMB)

CANDIDATOS AO SENADO

BETO FARO (PT/PC DO B/PV)

DELEGADO JARDEL (PODE)

ELIELTON LIRA (AVANTE)

FLEXA (PP)

GIDEON (AGIR)

MARIO COUTO (PL)

PAULO CASTELO BRANCO (PROS)

PIONEIRO (PSDB)

PROFESSOR JOÃO SANTIAGO (PSTU)

RENATA FONSECA (PRTB)

SABBÁ (PMB)

Por DOL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui