Morre segunda vítima de tiroteio após show de Taty Pink em Igarapé-Miri

O segurança Ariel Batista, de 35 anos, chegou a ser socorrido e encaminhado para o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, mas não resistiu e morreu.

Morreu na manhã desta quinta-feira (18), a segunda vítima do latrocínio ocorrido após o show da cantora Taty Pink no município de Igarapé-Miri, região nordeste do Pará. O segurança baleado, identificado como Ariel Batista, de 35 anos, chegou a ser socorrido e encaminhado para o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, região metropolitana de Belém.

Além do segurança da casa de show, um dos assessores da cantora, identificado como Wagner Freitas, também foi morto. Cavalo, como era conhecido, estava aguardando a equipe de produção desmontar os equipamentos quando bandidos chegaram atirando. Ele foi atingido com um tiro na cabeça.

Ariel Batista era natural de Cametá, município vizinho de onde o baleamento ocorreu, em Meruú, vila de Igarapé-Miri.

Os bandidos fugiram do local após o crime e, até o momento, nenhum foi identificado ou preso.

Por DOL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui