Ministério da Saúde abre consulta pública sobre vacinação de crianças

Foto/reprodução.

A comunicação, assinada pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, foi publicada no Diário Oficial da União e designa o período de 23 de dezembro a 2 de janeiro de 2022 para que os brasileiros opinem sobre o tema.

Em 16 de Dezembro a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) liberou a aplicação de vacinas contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos. O assunto causou polêmica, principalmente com a declaração do presidente Jair Bolsonaro ao dizer que achou ‘Inacreditável o que a Anvisa fez’ em uma conversa com apoiadoras em Praia Grande (SP).

O Ministério da Saúde editou nesta quarta-feira (22) ato de ofício em que divulga a abertura de consulta pública a respeito da aplicação ou não de vacinas contra o coronavírus para crianças de 5 a 11 anos.

A comunicação, assinada pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, foi publicada no Diário Oficial da União e designa o período de 23 de dezembro a 2 de janeiro de 2022 para que os brasileiros opinem sobre o tema.

A vacina foi desenvolvida pela farmacêutica Pfizer/Wyeth especialmente para a faixa etária de 5 a 11 anos, ao contrário de outros laboratórios que estão adaptando vacinas de adultos. Serão duas doses com três semanas de intervalo entre elas.

Segundo o Ministério da Saúde, a consulta pública referente ao tema servirá para “manifestação da sociedade civil a respeito da vacinação contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade”.

A discussão sobre o tema virou caso de polícia depois que pessoas de opinião contrária à vacinação em crianças enviaram e-mails a diretores e servidores da Anvisa com mensagens de intimidação e até mesmo ameaças de morte.

A agência fez denúncia à Polícia Federal, que abriu uma investigação. Um homem foi denunciado. Agora, cabe à Justiça avaliar se ele se tornará réu e responderá a uma ação penal.

Informações: DOL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui