Justiça do Pará bloqueia bens de empresários que venderam respiradores ao Estado

A empresa vendeu respiradores para o Estado, respiradores estes que vieram da China e estão com problemas técnicos para a instalação.

A Justiça do Pará bloqueou os bens de seis sócios da SKN do Brasil Importação e Expotação Eletroeletrônicos LTS. A empresa vendeu respiradores para o Estado, respiradores estes que vieram da China e estão com problemas técnicos para a instalação. O Governo do Pará admitiu o problema na última sexta-feira, 8. Os acusados tiveram seus passaportes retidos para que não saiam do Brasil. Helder Barbalho (MDB) anunciou a decisão neste domingo, 10, pelas redes sociais.

“Pessoal, acabamos de conseguir uma decisão judicial bloqueando os bens dos sócios que venderam os respiradores para o nosso Estado, além da retenção dos passaportes para que eles não possam sair do Brasil”, afirmou.

“Aqui só tem dois caminhos: ou entrega os respiradores como nós compramos, funcionando e com qualidade para salvar a vida das pessoas ou terão que ressarcir o Estado do prejuízo causado”, declarou Helder em um vídeo divulgado no Twitter.

Ao todo, o Governo do Estado anunciou a compra de 400 respiradores, custando R$ 126 mil cada um. Na primeira remessa, entregue na segunda-feira, o Pará recebeu 152 respiradores. Além do hospital de campanha, no Hangar, em Belém, parte dos aparelhos foi enviada para Santarém, Marabá e Breves, na Ilha do Marajó.

Pessoal, acabamos de conseguir uma decisão judicial bloqueando os bens dos sócios que venderam os respiradores para o nosso Estado, além da retenção dos passaportes para que eles não possam sair do Brasil. pic.twitter.com/E461JKz4CI

— Helder Barbalho (@helderbarbalho) May 10, 2020

Roma News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui