Juiz condena adolescente por envolvimento em ‘tribunal do crime’, em Tailândia

O crime aconteceu em maio deste ano, e resultou na morte de Erica Silva.

O adolescente de 17 anos, apontado pela Polícia Civil como autor do disparo que vitimou Erica Silva, 19, foi condenado pelo juiz da 2ª Vara da Comarca de Tailândia, nordeste do Pará, a medidas socioeducativas.

A condenação aplicada ao delinquente vai durar no máxima de 3 anos pelo ato infracional, como determina a legislação brasileira. Ele vai continuar internado, cumprido as medidas socioeducativas no CIAM, em Belém.

O adolescente foi apreendido logo após o crime, que ocorreu em 17 de maio. Segundo as investigações da Polícia Civil, o menor infrator e outras 4 pessoas participaram do ‘julgamento’ da jovem que foi morta com um tiro na nuca.

Os outros acusados, casos sejam presos, devem enfrentar Júri Popular, e condenações mais duras.

Um crime liga ao outro.

De acordo com o delegado de plantão, João Bosco, após as investigações da polícia se aprofundarem para identificar os autores da morte da jovem, a mãe e o padrasto do menor foram mortos.

O casal foi assassinado depois que os acusados de matarem a jovem na companhia do adolescente, desconfiaram que a mãe dele poderia estar colaborando com a polícia.

Três pessoas foram identificadas pelos assassinatos de Erica Silva, Creusa Conceição e Ricardo. A prisão dos três já foram solicitadas junta a Justiça.

Fonte: Portal Tailândia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui