Incêndio em Barcarena: segundo comissão da Alepa, licença da mineradora não é atualizada desde 2012

Crédito: Divulgação.

Há quase 10 anos, a licença de funcionamento está em análise na Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).

Há quase 10 anos a licença de funcionamento da mineradora Imerys, em Barcarena, no Pará, está em análise na Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas). A informação foi divulgada após a visita de uma comitiva formada por deputados estaduais ao local onde, na segunda-feira, 06, parte das instalações da empresa pegaram fogo.  

De acordo com informação da assessoria de imprensa do deputado Carlos Bordalo (PT), que solicitou a visita, a licença da mineradora não é atualizada desde 2012 e segue em análise na Semas. Na quinta-feira,09, uma comitiva formada por deputados estaduais esteve em Barcarena para apurar os possíveis impactos do incêndio com material tóxico. 

Na noite de segunda-feira, uma nuvem de fumaça tomou conta das ruas da Vila do Conde, nas proximidades do galpão onde ocorreu o acidente. Ao menos 30 pessoas tiveram problemas respiratórios e precisaram de atendimento médico. Na manhã de terça-feira, 08, moradores passaram a compartilhar vídeos de uma substância esbranquiçada nos rios próximos e na água que saia das torneiras das residências. Possíveis danos ambientais causados pelo incêndio também estão sendo investigados pelo Ministério Público do Estado.

Procurada pela imprensa, a mineradora que respondeu através de nota que “A empresa informa que opera, em sua totalidade, dentro da legislação estadual e federal, possuindo todas as licenças exigidas pelos órgãos responsáveis. Todas as licenças necessárias da mineradora estão vigentes e seguem o processo normal de análise.”

A Semas tambem foi procurada para esclarecer que tipo de pendência mantém a licença em análise e aguarda posicionamento.    

Fonte: Roma News.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui