Idosa de 105 anos recebe alta após se recuperar da covid-19 no Amazonas

Arminda comemorou seu aniversário de 105 anos durante a internação, no último dia 12. Ela ficou internada por 30 dias, em estado grave.

Crédito: Nathalie Brasil / Semcom

A pessoa mais idosa do Brasil a ser curada do coronavírus (covid-19) é de Manaus. Com 105 anos, Arminda Santos recebeu alta dia 29 da unidade de saúde montada na Fundação Doutor Thomas, da Prefeitura de Manaus.

Além de Arminda, outros 14 idosos também venceram a doença e zeraram os contaminados que estavam sendo tratados na instituição.

Ao som de música e emoção da equipe médica e funcionários, os 15 pacientes foram transferidos da enfermaria para seus aposentos na fundação.

Eles foram tratados na enfermaria montada pelo grupo Samel, que também participa da parceria no hospital de campanha de Manaus.

“Fiquei muito feliz ao saber que não temos mais idosos com a covid-19 na Fundação Doutor Thomas. Mais feliz, ainda, por uma dessas altas ser de uma senhora de 105 anos, uma guerreira”, disse o prefeito Arthur Neto (PSDB).

Arminda comemorou seu aniversário de 105 anos durante a internação, no último dia 12. Ela ficou internada por 30 dias, em estado grave.

Ela, que é hipertensa e diabética, o que lhe fez perder a visão, reside na casa há 34 anos e é conhecida por todos como a idosa mais falante e alegre.

“Com todo suporte da ventilação não invasiva, todos os medicamentos adequados, considerando a função renal dela e a idade, ela venceu a covid-19. A alta dessa paciente mostra que estamos no caminho certo”, disse a médica da fundação Simone Henriques.

Para a diretora da fundação, Martha Moutinho, o caso de Arminda deixa todos muito orgulhosos do trabalho realizado.

“Uma vitória de todos e não posso deixar de agradecer à equipe do núcleo de saúde que está na linha de frente. Eles têm sido verdadeiros guerreiros na recuperação dos casos”.

Fonte: BMC


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui