Homem é morto a tiros por Guarda Municipal em Ananindeua

-

Dois homens foram presos em flagrante. Dupla foi interceptada por guarnição da PM que fazia rondas pelo local.

Dois homens foram presos em flagrante acusados de matar Francisco Marcos Gonçalves Rodrigues Farias, no final da manhã desta segunda-feira (15) em Ananindeua, na região metropolitana de Belém. A vítima foi alvejada com dois tiros: um na cabeça e outro na região das costas. O crime ocorreu na rua Panamericana, no conjunto Valparaíso, no bairro do Coqueiro.

Um dos assassinos foi identificado como o Guarda Municipal José da Silva Barbosa. O outro trata-se de Joel Max Amaral da Silva, de 29 anos. Eles foram interceptados logo após o crime, por uma guarnição da Polícia Militar, e encaminhados para a Divisão de Homicídios (DH) da Polícia Civil.

Duas pistolas foram apreendidas: uma .40 e outra 9 mm
Duas pistolas foram apreendidas: uma .40 e outra 9 mm (Reprodução)

Testemunhas contam que a dupla esperou pela vítima nas proximidades de um salão de beleza. Ao descer do carro, Francisco Marcos teria percebido a atitude suspeita e tentado correr, mas caiu poucos metros depois de ser baleado. Ele morreu no local. A vítima teria saído recentemente da prisão. O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) pouco antes das 14 horas, após a perícia realizada por uma equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC).

O cabo Paulo José, do 6º Batalhão da PM, explica que a guarnição seguia em rondas pela localidade, quando os militares ouviram pelo menos quatro disparos. Eles seguiram e abordaram o veículo dos suspeitos, que estavam em um Voyage de cor preta. “No início eles ficaram relutantes, mas desceram desarmados. No carro encontramos duas pistolas. Uma .40 e outro 9mm”, explicou.

Cláudio Galeno, titular da Divisão de Homicídios da Polícia Civil
Cláudio Galeno, titular da Divisão de Homicídios da Polícia Civil (Cláudio Pinheiro/ O Liberal)

Responsável pelo caso, o delegado Cláudio Galeno, titular da DH, explica que a motivação do crime ainda é desconhecida e o caso seguirá sendo investigado. “Nós não temos como, ainda, passar informações mais detalhadas. [As motivações] certamente serão levantadas nos autos da prisão em flagrante que iremos lavrar contra os dois. Até o momento, o que temos é uma pessoa morta, duas pessoas presas, duas armas de fogo apreendidas e um veículo, que foi utilizado no crime, também apreendido”, detalhou. O veículo estava com a placa adulterada. Até a publicação desta reportagem, não havia informações sobre quem teria efetuado os disparos.

Joel Max Amaral da Silva ingressou na Guarda Municipal em 1º de janeiro de 2010. Ele integra o Grupamento de Ações Táticas (GAT), um dos mais antigos da GM de Belém.

Fonte: O Liberal

Parceiros
Fernanda Araújohttp://mojunews.com/
Jornalista. Pós-graduanda em Assessoria de Comunicação e em Marketing e Redes Sociais. Graduanda em Psicologia.
spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
Parceiros

Must Read

Pastor é preso por abusar de criança de 7 anos no...

0
Nessa terça-feira, 19, a Polícia Civil prendeu Pedro Fernandes dos Santos Neto, conhecido como pastor Pedro, depois de ser flagrado ao abusar sexualmente de...