Garota de 16 anos é suspeita de matar mãe e irmã e enterrar os corpos no quintal de casa

-

O delegado a frente do caso reforça tese da participação da adolescente no crime, ao lado do principal suspeito, o ex-companheiro de Cristiane Arena, padrasto da menina e com quem ela teria um caso.

Uma adolescente de 16 anos apreendida, suspeita de participar de um duplo homicídio em Pompeia São Paulo. Indicou nesta terça-feira, 3, à polícia civil o local exato onde estava o corpo da criança. Segundo investigações, a adolescente é suspeita de participação nas mortes da própria mãe e da irmã mais nova.  

Desaparecidas desde o fim de novembro do ano passado, os corpos das vítimas, foram achados no quintal da casa, sob um contrapiso de concreto. A mãe foi identificada como Cristiane Arena de 34 anos e Karoline Vitória, de 9 anos. 

Polícia encontra corpos de mãe e filha enterrados em quintal de casa em Pompeia — Foto: João Trentini/Divulgação

O delgado a frente do caso, Cláudio Anunciato Filho, reforça tese da participação da adolescente no crime, ao lado do principal suspeito, o ex-companheiro de Cristiane Arena, padrasto da menina.

“Ela [adolescente] não admite a participação, mas teve um momento logo após ser apreendida que revelou aos policiais, que estavam com dificuldade de encontrar o corpo da criança, que ele estaria perto de uma árvore e de uma piscina de plástico, onde realmente estava”, disse o delegado.

Corpo da menina de 9 estava enterrado perto de uma piscina plástica, justamente o local indicado por sua irmã de 16 anos — Foto: João Trentini/Divulgação

O delegado informou ainda, ter provas de que o homem tinha um relacionamento com a filha adolescente da vítima que foi apreendida na terça-feira. A polícia, no entanto, não informou que elementos comprovam a existência desse relacionamento.

Denúncia de cárcere privado

A Polícia Civil chegou à casa onde os corpos estavam enterrados após receber denúncia de cárcere privado. A informação era de que a adolescente teria sofrido abuso por parte do padrasto. Policiais encontraram apenas o homem e a adolescente em casa, e os levaram para prestar esclarecimentos.

“A garota disse que a mãe foi embora com a filha menor após conhecer um novo namorado, mas os depoimentos eram contraditórios e fomos investigar”, explicou o delegado, que não detalhou o que a garota informou sobre a denúncia de cárcere privado.

Ao investigar o desaparecimento, a polícia também descobriu que o suspeito estava movimentando a conta da mulher, que havia sido demitida recentemente e recebido um valor de rescisão.

Segundo a Polícia Civil, a adolescente seria levada à Fundação Casa de Araçatuba e o suspeito não foi mais localizado depois que os corpos foram encontrados.

Fonte: Portal Roma News, com informações do G1

Parceiros
Fernanda Araújohttp://mojunews.com/
Jornalista. Pós-graduanda em Assessoria de Comunicação e em Marketing e Redes Sociais. Graduanda em Psicologia.
spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
Parceiros

Must Read

Prazo para pagamento de R$ 100 do ‘Vale Gás’ encerra hoje

0
Encerra nesta sexta, 15, o pagamento do valor de R$100 do programa de transferência de renda "Vale Gás" do governo do Pará. Agências do Banco do Estado...