Feirão para negociar débitos atrasados vai até domingo (22)

Pessoas poderão aproveitar a segunda parcela do 13º e o saque do FGTS.

Até o dia 22 deste mês, paraenses que possuem débitos atrasados têm a oportunidade de deixar o nome limpo, com descontos de até 98% em diversas lojas que participam do Feirão Serasa Limpa Nome, iniciado desde o início de novembro. A campanha encerraria no último domingo (15), mas foi prorrogada para que as pessoas possam aproveitar a segunda parcela do décimo terceiro salário, com prazo legal para pagamento até esta sexta-feira (20), e o saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), para começar 2020 com o nome limpo.

De acordo com informações divulgadas pela entidade, até o momento, mais de 1,5 milhão de consumidores já negociaram suas dívidas e mais de 2,2 milhões de acordos foram fechados. Isso representa um crescimento de 263% em relação ao último feirão. O Serasa não dispõe de dados regionais.

Conforme explicou o economista Nélio Bordalo, há uma grande diferença entre uma dívida e a inadimplência. “Dívidas são as despesas que o consumidor assume com o compromisso de pagar depois, como compras parceladas em lojas e financiamentos de motos, carros e casas. Isso é normal no orçamento familiar, desde que ocupe até 30% da renda líquida. O problema é quando essa dívida ultrapassa esse percentual, o que indica descontrole financeiro”, disse.
Quando falta organização financeira, os consumidores têm duas alternativas, segundo o especialista: deixam de pagar as contas regulares, como água, energia elétrica, telefone e escola, para pagar as dívidas adquiridas; ou deixam de pagar essas dívidas e elas viram inadimplências. Nesses casos, os órgãos de proteção são acionados por meio das lojas e o nome do consumidor vai para no Serasa.

A principal consequência da inadimplência, de acordo com Bordalo, é a falta de acesso a créditos no mercado. “O consumidor terá restrição de crédito, ou seja, seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) ficará sujo e a pessoa não terá acesso a financiamentos e compras parceladas, por exemplo”, disse o economista. Ainda de acordo com ele, não pagar as dívidas em aberto pode gerar um superendividamento e descontrole financeiro. Para evitar isso, o economista indica sempre manter as dívidas irregulares até 30% do salário líquido.

No entanto, quem está nessa situação pode acessar o site do Serasa e buscar descontos de acordo com sua necessidade. Fora o acesso pela internet, também é possível participar do Feirão pela agência do Serasa em Belém e em outros municípios ao redor do país.

Na avaliação da médica recém-formada Vanessa da Costa, de 26 anos, essa é uma boa oportunidade para ficar em dia com suas contas. Ela cursou a graduação em uma faculdade particular e se endividou em uma loja de livros. “Eu não tinha como economizar nas mensalidades, isso já era caro, e ainda tinham os livros extras para estudar, que têm preços absurdos. Acho que agora consigo sair dessa dívida”, destacou a jovem.

Fonte: O Liberal

Oferecimento:
IEPAM- Moju
Cruzeiro Do Sul – Polo Moju
Farmácia Do Trabalhador De Moju
Top Modas
Açaí Dicasa Delivery
Lady Stetic Center
Sorveteria Tropical
Moda Rio
Açaí e Cia Gold
Nenem Moto Peças
Supermercado Leal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui