Cidade da Colômbia onde as pessoas são presas pelo pé por furar quarentena registra primeiro caso de Covid-19

Crédito: Reprodução

O laboratório da Universidade de Córdoba, na Colômbia, confirmou o primeiro caso do novo coronavírus em Tuchín. Uma mulher de 32 anos com histórico de câncer no estômago está assintomática e em isolamento domiciliar.

Para evitar a proliferação da doença na região, desde o início da quarentena foi adotada uma maneira diferente de “punir” as pessoas que saem de casa sem motivo. O castigo é ficar preso pelos pés em uma estrutura de madeira conhecida como cepo em uma das praças públicas da cidade.

Em comunicado oficial, a prefeitura de Tuchín neste domingo, 7, que a secretária de Saúde está fazendo um cerco epidemiológico para identificar as pessoas que tiveram contato com a infectada.

“Reiteramos nosso compromisso com a saúde de todos os habitantes do município. Seguimos fazendo um chamado para que tomem consciência da situação. Não vamos baixar a guarda. É a nossa vida que está em risco, i compromisso deve ser de todos”, disse Alexis Salgado, prefeito da cidade, em uma rede social.

Desde que a Covid-19 foi declarada como pandemia global pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a prefeitura reforçou os castigos aos moradores que infringissem as regas obrigatórias de isolamento por pelo menos 30 minutos em praça pública.

“Aumentamos a base de força do município, juntamente com a Guarda Indígena, o Exército e a Polícia. Pessoas que não estão cumprindo as medidas obrigatórias de isolamento estão sendo punidas”, explicou o prefeito.

Fonte: Época


Deixe uma resposta