Amigos de Jonas Dabe Melo fazem manifestação em Igarapé-Miri para cobrar justiça nesta quinta (23)

-

Corpo do cidadão homoafetivo foi encontrado na mata da Ceasa no sábado (18).

O assassinato do funcionário público Jonas Dabe Melo, 40 anos, cujo corpo foi encontrado nas matas da Ceasa, em Belém, no sábado (18), provoca revolta em grande parte da população do município de Igarapé-Miri, a ponto de ainda nesta quinta-feira (23), a partir das 18 horas, familiares e amigos da vítima promoverem uma manifestação pelas ruas da cidade. “Estamos todos muito revoltados com o que ocorreu, e essa manifestação é para se cobrar justiça, para que quem fez isso seja punido”, enfatizou uma pessoa à frente da manifestação que prefere não se identificar.

Os amigos de Jonas deverão se manifestar a partir da Praça Açaí, no centro de Igarapé-Miri, usando camisetas em homenagem à vítima e cartazes com a reivindicação de justiça. Para reunir pessoas que conheciam Jonas Dabe Melo para o evento, foi desenvolvida uma campanha de mobilização por meio das redes sociais.

“Ele era muito querido na região. Atuava na Assistência Social, fazia cadastro do Bolsa Família, era servidor público”, informou, emocionada, uma amiga de Jonas. Ela relatou que em filmagens é possível ver o homem saindo de casa às 24 horas de quinta-feira (16). Depois, Jonas desapareceu, e seus familiares e amigos passaram a procurar por ele nas redes sociais e em instituições e órgãos públicos. Chegaram, inclusive, a checar um corpo no Instituto Médico Legal (IML), mas não era o de Jonas. Somente no sábado (18), tomaram conhecimento de que o corpo da vítima de homicídio havia sido encontrado nas matas da Ceasa, no bairro do Curió-Utinga, em Belém.

Encontrado

A Polícia Militar do Pará informou no sábado (18) que equipes do 27° Batalhão, com o apoio do Batalhão de Polícia Ambiental, realizaram buscas que culminaram com a localização de um corpo, em uma área de mata no ramal da Fazenda, próximo à estrada da Ceasa. Em seguida, após a atuação de peritos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, foi confirmado se tratar do funcionário público Jonas Dabe Melo. Uma irmã da vítima informou à Polícia que ele estava desaparecido desde quinta-feira (16).

O corpo da vítima estava revestido em lençois, e havia sinais de estrangulamento. As mãos e os pés estavam amarrados. Nas redes sociais, internautas manifestaram-se lamentando a morte de Jonas, e, pelas postagens, a motivação do crime pode ter sido homofobia. A própria família dele levanta essa suspeita. A Polícia Civil investiga o caso.

Texto: O Liberal

Parceiros
Fernanda Araújohttp://mojunews.com/
Jornalista. Pós-graduanda em Assessoria de Comunicação e em Marketing e Redes Sociais. Graduanda em Psicologia.
spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
Parceiros

Must Read

Prazo para pagamento de R$ 100 do ‘Vale Gás’ encerra hoje

0
Encerra nesta sexta, 15, o pagamento do valor de R$100 do programa de transferência de renda "Vale Gás" do governo do Pará. Agências do Banco do Estado...