Alunos da rede estadual, em Igarapé-Miri, conquistam o primeiro lugar em competição internacional de robótica

-

Evento é inovador e permite os participantes competirem com robôs de verdade, de forma remota, em arenas espalhadas pela América do Sul.

Adenewton Corrêa e Willian de Jesus, ambos com 16 anos, são alunos da 2ª série do Ensino Médio, na Escola Estadual Manoel Antônio de Castro, em Igarapé-Miri, região nordeste paraense. Nos dias 26 e 27 de maio, após uma intensa competição com candidatos de outros estados do país, os dois estudantes conquistaram o primeiro lugar no Campeonato Internacional de Robótica à Distância (CIRDI), na modalidade futebol. Essa categoria é considerada recente no evento, tendo sua primeira edição em 2020.

Caracterizadas por conter propostas inovadoras, as disputas do CIRDI possibilitam aos participantes de qualquer lugar do mundo, competir com robôs de verdade, de forma remota, em arenas espalhadas pela América do Sul. Na categoria dos estudantes mirienses, houve a participação de 48 grupos, com integrantes que tinham idade entre 14 anos ou mais. Com o placar de 3 x 2 para a equipe Nano-Bit (Igarapé-Miri), contra os Halters (Ponta Porã – MS), os alunos paraenses, foram os vencedores do CIRDI Futebol 2021 – Adulto.

Professor Márcio Kennedy todo orgulhoso com os alunos vencedores.

De acordo com o professor Marcio Kennedy, um dos coordenadores da equipe de robótica na Escola Estadual Manoel Antônio de Castro, a preparação dos estudantes para o evento, ocorreu por meio de oficinas de montagem e programação dos robôs. O educador também comenta ainda, que está muito feliz com o resultado alcançado por seus alunos.

“Devido a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a competição foi de maneira não presencial e nos preparamos durante 30 dias, para que pudéssemos ter familiaridade com a prática e com os robôs. Neste momento, meu sentimento é de extrema alegria em ver que os meus alunos, mesmo com todas as dificuldades e adversidades que surgiram pelo caminho, conseguiram alcançar seus objetivos. Espero que essa conquista venha para incentivar os demais colegas a participarem das atividades que envolvem a robótica”, enfatizou.

Adenewton Amaral, um dos alunos vencedores, afirmou que, “participar desse torneio foi de grande importância, devido ao estímulo que o concurso trouxe para o estudo da robótica e o desenvolvimento de novas estratégias e adaptações para ela. A competição nos permitiu criar estratégias, métodos, dinâmicas e resoluções para o principal objetivo, que era fazer o gol”, ressaltou.

No torneio, a equipe participante não poderia criar o robô, por se tratar de um evento virtual, mas o grupo tinha que usar o dispositivo cedido pela organização do concurso. Neste sentido, a adaptação com o robô disponibilizado, se tornou um processo de constante aprendizado, devido a cada máquina ter sua particularidade e se comportar de maneira subjetiva durante a partida.

“Nós tivemos que entender a funcionalidade do robô de maneira muito rápida, para que pudéssemos nos adaptar à programação que ele deveria executar. Além disso, também tivemos que pensar em todas as estratégias possíveis que o adversário iria usar, para que conseguíssemos fazer o gol e levar o menor número de infrações possíveis.” explicou Adenewton Amaral.

Reconhecimento – A Coordenação de Tecnologia Aplicada à Educação (CTAE), tem apoiado as equipes dos municípios de Belém e Abaetetuba, com o intuito de formar grupos que vão representar o Pará, na Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR). O coordenador da pasta, Jó Elder Vasconcelos, evidenciou a conquista dos alunos mirienses na CIRDI e comentou que esse resultado vai servir de inspiração para outros estudantes. 

“Gostaria de parabenizar os alunos Adenewton Amaral e Willian Lima, da Escola Estadual Manoel Antônio de Castro, que se sagraram campeões na CIRDI, além de destacar o empenho do professor-orientador, Marcio Kennedy, por não medirem esforços para superar todas as adversidades, dificuldades e obstáculos, até chegar nesse resultado tão expressivo. Sem dúvidas, essa conquista vai inspirar outras escolas, educadores e os estudantes da rede estadual de ensino”, ressaltou o dirigente.

Em 2019, outra equipe do município de Igarapé-Miri, também representou o Pará, na OBR. O intenso trabalho pedagógico que vem sendo realizado nas escolas estaduais da Região do Baixo Tocantins, é considerado um exemplo e modelo para outros espaços de aprendizagem. Vale destacar que, as práticas com a robótica, estão ganhando cada vez mais espaço no âmbito escolar, além de render bons frutos para os alunos da rede pública estadual.

Fonte: Agência Pará

Parceiros
spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
Parceiros

Must Read

Coronavírus: Governo anuncia quarentena de cinco dias para viajantes não vacinados...

0
Após o período de quarentena definido, os viajantes deverão realizar um teste do tipo RT-PCR com resultado negativo. O governo federal anunciou nesta terça-feira (7)...